Por dentro da Roche

Equilíbrio no trabalho motiva colaboradores

Investimento em bem-estar no mundo corporativo aumenta engajamento e previne doenças

 

Dados do Ministério da Saúde apontam que mais de 10 milhões de brasileiros sofrem com o estresse e a depressão. Um ambiente de trabalho que proporcione qualidade de vida e bem-estar pode ser a resposta para a redução deste número. No Brasil, muitas empresas passaram a dar atenção ao assunto e agregar em seu pacote de benefícios serviços atrativos.

Para a Roche Farma Brasil, propiciar um lugar diferenciado de trabalho aos seus colaboradores é um dos seus compromissos. Para isso, oferece em sua sede, em São Paulo, uma academia, massagem, transporte fretado de hora em hora - além de serviços que facilitam o dia-a-dia em São Paulo, como uma agência bancária, um salão de beleza e a visita semanal de um sapateiro.

Entre os atrativos com maior número de adesão na empresa, destacam-se dois movimentos cada vez mais praticados pelo ambiente corporativo no Brasil: a short Friday e o home office. Com um propósito engajador: Doing now what patients need next, a Roche Farma – que já conta com colaboradores que conhecem na prática o real motivo de sua atuação (melhorar vidas por meio da saúde, motivo de muito orgulho e engajamento interno), coloca a qualidade de vida como um ponto que atrai, retém e previne o absenteísmo entre os talentos.

 

Vida profissional e corporativa alinhada

A gerente de comunicação Amanda Alberola, que trabalha na sede da Roche em São Paulo, é uma das colaboradoras que acredita no bem-estar como um motor para a produtividade. Para ela, a short friday – sexta-feira com expediente reduzido - é um dia especial, pois consegue não só pegar os filhos no colégio, mas também ser mais participativa no contexto escolar deles. “Além disto, como eu não tenho família em São Paulo e o meu marido também não, temos o hábito de ir à praia aos finais de semana. Descer a serra com eles em um horário com menos trânsito é um diferencial para a nossa rotina”, comenta.

Uma vez por semana a gerente aposta também pelo home office como um ponto de equilíbrio para redução do estresse diário no trânsito. “São duas horas a menos de engarrafamento que fazem total diferença na minha disposição e produtividade. Ela conta que organizou um espaço em casa para ser o local de trabalho. “Consigo fazer reuniões à distância, fechar textos e alinhar o que for necessário com minha direção e equipe. Neste sentido, as ferramentas tecnológicas que a empresa disponibiliza são um importante suporte”, afirma.

Jessica Paz, gerente de remuneração e benefícios, considera que o trabalho remoto é, hoje, um dos pontos altos do programa. "Todos os  funcionários na nossa sede são elegíveis e trazem relatos de melhorias na rotina”, destaca.

Amanda também ressalta que o poder do bem-estar vai muito além: “Consigo me despedir dos meus filhos antes de irem para a escola – atividade que não acompanho nos demais dias da semana. Poder acompanhá-los neste momento, por mais simples que pareça, faz uma diferença tremenda”.

Para Cyntia Silva, coordenadora de ambiente de trabalho e bem-estar, o diferencial está na proposta do programa de bem-estar da companhia. “Passamos a considerar os aspectos bio-psico-sociais dos funcionários e implementamos diferentes ações, que se conectam com vários perfis, para incentivar o workbalance e um estilo de vida saudável como um todo, dentro e fora da empresa”, reforça.

 

Conteúdos relacionados no site da Roche