Farmacêutica

Obesidade aumenta risco de câncer?

Indivíduos obesos ou acima do peso têm maior probabilidade de desenvolver mais de uma dúzia de tipos de câncer

Obesidade aumenta risco de câncer?

A obesidade faz subir o risco para 13 diferentes tipos de câncer, mostrou um estudo realizado nos EUA em 2016. A Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer, da Organização Mundial da Saúde (OMS), já havia alertado que o sobrepeso ou o excesso de peso poderiam aumentar o risco de câncer de intestino, rins, esôfago, mama e útero. O estudo recente somou a essa lista oito tipos de câncer: fígado, estômago, pâncreas, vesícula, ovário, tireoide, sangue e um tipo de tumor no cérebro (1).

A relação entre a obesidade e o câncer acontece de várias formas, explicam especialistas. Obesos apresentam maiores níveis de insulina no sangue, o que estimula o crescimento das células, incluindo as cancerosas. A gordura causa, também, um estado de inflamação crônica em todo o corpo, que também favorece o surgimento do câncer (1). Por outro lado, as células gordurosas produzem hormônios que provocam desequilíbrios no organismo que podem levar ao desenvolvimento de cânceres de mama, ovário, próstata e endométrio (2).

Uma pesquisa realizada no Reino Unido analisou a relação entre ganho de peso e câncer. Nos homens, para cada 5 kg a mais no IMC (índice de massa corporal), o risco de câncer de reto sobe 9%, e o das vias biliares 56%. Entre mulheres na menopausa, cada 5 kg de aumento do IMC sobe 11% no risco de câncer de mama (2).

A atual epidemia de obesidade em vários países preocupa especialistas da área de saúde. No Brasil, estimativas indicam que mais de 50% da população está acima do peso. Entre crianças, esse índice seria de cerca de 15% (3).

 

Referências