Os temas relacionados aos exames de diagnóstico têm ganhado cada vez mais relevância na imprensa e até nas conversas entre família e amigos. Eles são verdadeiros heróis silenciosos e, segundo a literatura, impactam 70% das decisões clínicas. Mas o quanto você realmente sabe sobre o mundo diagnóstico? Aqui está o básico que você precisa saber para brilhar em todas as discussões sobre testes. Clique em um cartão para saber mais!

Amostras

Amostras

>As amostras são pequenas quantidades de material humano - por exemplo sangue, urina ou tecido - a ser analisado. Muitas vezes, para coletar essas amostras é necessário utilizar um dispositivo auxiliar, como cotonetes/swab.

Autorização de uso de emergência pelo FDA

Autorização de uso de emergência pelo FDA

A Autorização de Uso de Emergência significa que o FDA dos EUA está permitindo que produtos médicos ainda não aprovados sejam usados em uma emergência - por exemplo, a pandemia de COVID-19 - para diagnosticar, tratar ou prevenir doenças ou condições graves ou potencialmente fatais quando não houver alternativas adequadas, aprovadas e/ou disponíveis.

Bioquímica

Bioquímica

A bioquímica é a área da química que geralmente se dedica a analisar fluidos corporais para fins diagnósticos. Esses testes são realizados em qualquer tipo de fluido corporal, mas principalmente no soro ou plasma. O soro é o líquido que permanece após a coagulação do sangue. Já o plasma é o líquido que permanece quando se evita a coagulação com a adição de um anticoagulante.

Consumíveis

Consumíveis

Consumíveis são as peças descartáveis utilizadas para certos tipos de diagnóstico, como um tubo ou uma pipeta, por exemplo.

Diagnóstico

Diagnóstico

O diagnóstico desempenha um papel fundamental na área da saúde auxiliando na prevenção, rastreamento, monitoramento e tratamento de doenças.

Diagnóstico “de companhia” Companion diagnostics

Diagnóstico “de companhia” Companion diagnostics

O companion diagnostics, ou diagnóstico “de companhia”, é um teste que fornece informações para o uso seguro e eficaz de um tratamento específico, por exemplo, o PD-L1 (SP142) em câncer de mama triplo negativo metastático para avaliar um possível tratamento com imunoterapia. Esse tipo de teste é fundamental para ajudar os profissionais de saúde a determinar se um paciente terá uma boa resposta a um certo tratamento, superando potenciais efeitos colaterais graves ou riscos para saúde. O diagnóstico de companhia é o ponto de partida para a medicina personalizada.

Diagnóstico de tecido

Diagnóstico de tecido

O diagnóstico de tecido é aquele que analisa uma biópsia ou outras amostras de tecido do corpo humano. Seu uso mais comum é na detecção, avaliação e tratamento do câncer.

Diagnóstico in vitro

Diagnóstico in vitro

Os diagnósticos in vitro, ou análises clínicas, são testes feitos em amostras biológicas como sangue, tecido ou urina que foram coletadas do corpo humano. Eles fornecem informações objetivas usadas para detecção, gerenciamento e prevenção de doenças.

Diagnóstico Molecular

Diagnóstico Molecular

O diagnóstico molecular é aquele que estuda moléculas, como DNA e RNA, em amostras de paciente para identificar patógenos, doenças ou condições de saúde.

Ensaios

Ensaios

Um ensaio é usado para testar a presença ou determinar a concentração de componentes específicos no corpo humano, como proteínas, ácido nucleico, agentes infecciosos, células cancerosas, etc. Os ensaios ajudam a fazer a triagem, diagnóstico, monitoramento, prevenção e tratamento de doença.

Especificidade

Especificidade

A especificidade indica a capacidade de um teste de identificar corretamente os pacientes que não apresentam o patógeno, doença ou condição, diminuindo os falsos-positivos.

Imunodiagnósticos

Imunodiagnósticos

>O imunodiagnóstico é uma metodologia de diagnóstico que usa anticorpos para a identificação de patógenos como o principal meio de detectar doenças infecciosas, tumores, drogas de abuso e terapêuticas, diabetes, proteínas, drogas terapêuticas e alérgenos.

Instrumentos

Instrumentos

São peças de robótica muito sofisticadas usadas para processar e automatizar testes de diagnóstico. Alguns instrumentos são independentes, enquanto outros podem fazer parte de um sistema.

Instrumento de alto throughput

Instrumento de alto throughput

Um instrumento de alto throughput, ou alto rendimento, é aquele que permite grandes volumes de testes em um curto período de tempo. Pode ser tanto um equipamento automatizado ou a combinação de equipamentos.

Instrumento totalmente automatizado

Instrumento totalmente automatizado

Sistemas altamente automatizados são equipamentos sofisticados de robótica que permitem reduzir significativamente as etapas manuais no laboratório, ampliando o número de análises realizadas de uma só vez. Seu uso também diminui o risco de contaminação de amostras e erros, aprimorando a segurança do paciente e do técnico de laboratório, além de garantir a qualidade do processo.

Kits de teste

Kits de teste

Os kits de teste são conjuntos embalados de reagentes que constituem um teste para uso dos profissionais de laboratório ou pesquisa.

Marcação CE

Marcação CE

A marcação CE indica que um teste foi avaliado pelo fabricante e segue todos os requisitos de segurança, saúde e proteção ambiental da União Europeia. Esta avaliação é necessária para produtos fabricados em qualquer parte do mundo que serão comercializados na UE ou em países fora da UE que aceitam a marca CE.

PCR ou Reação em Cadeia da Polimerase

PCR ou Reação em Cadeia da Polimerase

A tecnologia de reação em cadeia da polimerase (PCR) permite amplificar pequenas quantidades de material genético (DNA ou RNA) e possibilitou grandes avanços no diagnóstico e monitoramento de doenças, por exemplo, para o HIV.

Reagentes

Reagentes

>Os reagentes são misturas complexas de produtos bioquímicos ou produtos químicos usados em testes de diagnóstico in vitro. Exemplo: “Tampão de lise” é um reagente usado no teste de SARS-CoV-2 para quebrar células e/ou vírus a fim de identificar sua composição genética para confirmar se um paciente está infectado.

Resultado falso negativo

Resultado falso negativo

Um falso negativo ocorre quando um resultado de teste indica indevidamente a ausência de um patógeno, doença ou condição, quando na realidade ele está presente.

Resultado falso positivo

Resultado falso positivo

Um falso positivo ocorre quando um resultado de teste indica indevidamente a presença de um patógeno, doença ou condição, quando na realidade não está presente.

Sensibilidade

Sensibilidade

A sensibilidade indica a capacidade de um teste de identificar corretamente os pacientes que apresentam um patógeno, doença ou condição, diminuindo o que chamamos de falso-negativos.

Sorologia ou teste sorológico

Sorologia ou teste sorológico

Os testes de sorologia, ou sorológicos, são aqueles realizados por meio do sangue e são usados para identificar anticorpos e/ou antígenos na amostra de um paciente.

Teste aprovado ou liberado pelo FDA

Teste aprovado ou liberado pelo FDA

Nos Estados Unidos, o desenvolvimento, a fabricação e a comercialização de testes comerciais são regulamentados pela U.S. Food and Drug Administration (FDA). Muitos testes devem ser avaliados e aprovados pelo FDA.

Teste de anticorpos

Teste de anticorpos

Anticorpos são proteínas que ajudam a combater infecções. O teste de anticorpos é uma análise de sangue usado para determinar se uma pessoa foi exposta e pode ter adquirido imunidade contra um patógeno (bactéria, vírus ou outro microorganismo que podem causar doenças).

Teste de antígeno

Teste de antígeno

Um antígeno é a parte de um patógeno (bactéria, vírus ou outro organismo) que causa uma resposta imune. Um teste de antígeno detecta proteínas específicas desse patógeno que podem causar doenças.