COVID-19: Parceria global para uma emergência de saúde global


A COVID-19 impactou profundamente o mundo em que vivemos. Em poucos meses, medidas de lockdown nacionais, fechamentos de comércio e medidas de distanciamento social mudaram a vida que conhecíamos, enquanto um novo coronavírus impactava até mesmo os cantos mais distantes da sociedade. Tivemos que nos adaptar a esse ambiente novo, agitado e em constante evolução. Isso significava que precisávamos de uma evolução sem precedentes em inovação e agilidade; evolução que somente foi possível por meio de colaboração incansável.
 

Em todo o mundo, indústria, universidade, governos e organizações sem fins lucrativos uniram forças para combater a pandemia. Essas parcerias têm sido essenciais no combate à doença e na investigação de opções que atendam às diversas necessidades dos pacientes, profissionais de saúde e da sociedade como um todo.
 

Na Roche, temos uma responsabilidade vital, como empresa de saúde, de ajudar a superar a pandemia. Estamos trabalhando para dar suporte aos países no manejo da COVID-19, auxiliando a acompanhar a propagação do vírus, fornecendo ferramentas que ajudam a diagnosticar os pacientes para que possam receber os tratamentos apropriados e possam retornar às suas vidas normais de forma mais rápida. Funcionários de toda a empresa ainda estão intensamente envolvidos na resposta da COVID-19, à medida que ela continua a evoluir. Nosso objetivo é ajudar a reduzir a propagação do vírus e, por fim, diminuir a necessidade de hospitalização de pacientes.

 


Uma rápida resposta a uma doença inesperada


À medida que surge a ameaça global da COVID-19, cientistas de todo o mundo trabalham incansavelmente para identificar se os testes ou tratamentos existentes podem ser eficazes no combate a este novo coronavírus.

Dr. Jonathan Parsons

Especialista em Doenças Pulmonares e Medicina Intensiva

.
.

Nos primeiros estágios da pandemia, a comunidade médica global tinha uma compreensão muito limitada da doença e de como tratá-la. Os profissionais de saúde da linha de frente trabalharam com urgência para entender e estabelecer opções de tratamento, especialmente para pacientes com a forma grave da doença.

Dr. Palani Kumaresan

Chefe Global de Pesquisa e Desenvolvimento Roche Diagnostics Solutions

.

Ficou claro desde o início que se tratava de um novo coronavírus e nenhum teste existente poderia estabelecer o diagnóstico com precisão. Começamos a denominar esse vírus como SARS-CoV-2, pois se assemelha muito ao coronavírus da síndrome respiratória aguda grave (SARS) que ocorreu em 2002. Tendo em vista a gravidade do surto de SARS em 2002, sabíamos que tínhamos que fazer todo o possível para ajudar. Assim que nossa equipe de monitoramento da pandemia soube do vírus no final de 2019, nossos cientistas trabalharam em ritmo extraordinário para desenvolver testes para ajudar a detectar o vírus e permitir que os médicos diagnosticassem com eficácia as pessoas com COVID-19 – a doença causada pelo vírus

Eficiência sem precedentes em tempos sem precedentes

Há um esforço global sem igual para lançar opções de teste e estudos clínicos da forma mais rápida e segura possível.
 

Em apenas 38 dias, as equipes da Roche desenvolveram um teste preciso e confiável para detectar se uma pessoa atualmente tem COVID-19. O teste foi autorizado para uso emergencial nos Estados Unidos semanas após o surgimento do vírus virar manchetes em todo o mundo, e outros países logo seguiram a adoção da medida.

 

Dr. Eike Steinmann

Especialista em Virologia Molecular e Médica

.
.

O desenvolvimento de testes que podem verificar rapidamente a infecção por SARS-CoV-2 em grandes grupos de pessoas foi crucial para ajudar os países a manejar e rastrear o vírus por meio de programas de teste. Por meio de um diagnóstico mais rápido, os médicos puderam tomar decisões rápidas e significativas para seus pacientes.


Paralelamente, pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, administram injeções nos primeiros pacientes nos primeiros estudos clínicos de vacina contra a COVID-19.3

Prof. Francois Raffi

Especialista em Doenças Infecciosas e Tropicais

.
.

Nossa experiência com a pandemia da SARS e a epidemia do HIV nos ensinou que trabalhar juntos era a única maneira de responder com eficácia à necessidade urgente de saúde pública. No entanto, eu nunca vi uma mobilização e colaboração tão rápidas entre a indústria, as universidades e os governos em escala global. É extraordinário pensar que tantos estudos clínicos bem concebidos foram iniciados poucos meses depois que a pandemia se tornou realidade em um processo que normalmente levaria anos.


Nos meses subsequentes, nossa equipe irá desenvolver um teste de anticorpos para determinar se uma pessoa foi anteriormente infectada com COVID-19 na esperança de que isso ajude o mundo a entender a propagação do vírus.

 

Mudando de uma resposta reativa para uma proativa

A indústria e os governos reconhecem a necessidade de antecipar e se preparar para os possíveis desafios da pandemia. Uma resolução emblemática é definida na 73ª Assembleia Mundial da Saúde da OMS para reunir os países na luta contra o vírus, promovendo os esforços globais para controlar a pandemia e apelando para o acesso global e distribuição de todas as tecnologias e produtos de saúde essenciais para combater o vírus.5
 

Novos dados pilotos revelam que quase um em cada três indivíduos infectados com COVID-19 pode ser assintomático.6
 

A Roche intensifica sua resposta, explorando parcerias com universidades, governos e outros órgãos de saúde, incluindo o Instituto Nacional de Saúde dos EUA, bem como apoiando esforços independentes de pesquisa de tratamento.Ao trabalhar em estreita colaboração com nosso parceiro da indústria, Gilead Sciences, outro estudo clínico foi iniciado para a COVID-19.

Alicia Gardner

Líder do Ciclo de Vida da COVID-19, Roche Pharmaceuticals

.
.

Por meio do compartilhamento contínuo de conhecimento em uma escala global entre médicos, pesquisadores e a indústria, nossa compreensão da COVID-19 melhorou. Isso facilitou uma abordagem mais proativa e levou a um progresso sem precedentes no desenvolvimento de testes e tratamento – para não mencionar a velocidade com que as vacinas apareceram.

Dra. Alexandra Valsamakis

Chefe Global de Desenvolvimento Clínico e Assuntos Médicos Roche Diagnostics Solutions

.
.

Tivemos que enfrentar a situação em vários níveis: Uma única abordagem não corresponderia aos desafios que surgiram com esta pandemia. Era vital desenvolver as ferramentas de diagnóstico adequadas para conter a disseminação da doença e informar as melhores abordagens de tratamento. Além disso, trabalhamos junto a órgãos regulatórios em todo o mundo para obter aprovação em tempo hábil para apoiar testes em massa.

Dr. Levi Garraway

Diretor Médico e Chefe de Desenvolvimento de Produto Global Roche Pharmaceuticals

.
.

Já havíamos investido esforços consideráveis no desenvolvimento de novos tratamentos para pacientes infectados com COVID-19. No entanto, os avanços científicos agora estavam nos mostrando outras maneiras de interceptar o vírus. Percebemos que nossos pontos fortes em pesquisa, desenvolvimento e fabricação poderiam ajudar a levar essas opções mais avançadas para pacientes em todo o mundo com mais rapidez. Tendo isso em mente, fizemos uma parceria com a Regeneron para desenvolver e fornecer outra opção de tratamento que fazia parte de estudos clínicos.

 

Expandindo nossas parcerias para atender às necessidades dos pacientes em constante mudança

O aumento do número de casos de COVID-19 a nível global aumenta a pressão sobre os sistemas de saúde para lidar com a crescente demanda. Para ajudar a atender a essa necessidade, a Roche lançou um teste de antígeno que é conduzido em laboratório para ajudar a determinar se uma pessoa está atualmente infectada com COVID-19.
 

Nos próximos meses, serão divulgados dados positivos de estudos clínicos, que mostram que algumas vacinas em investigação podem evitar com eficácia o desenvolvimento de doenças graves devido à COVID-19.10 As agências regulatórias trabalham 24 horas por dia para avaliar os dados e garantir as aprovações.
 

No final do ano, o Reino Unido se torna o primeiro país da Europa a iniciar o programa de vacinação.11
 

 

Persistência é fundamental para combater uma doença igualmente persistente

À medida que 42 países iniciam seus programas de vacinação contra a COVID-19, vários governos começam a identificar variantes virais preocupantes.12
 

No mês seguinte, novos dados sobre o uso de uma de nossas opções de tratamento para COVID-19 em investigação são anunciados, contribuindo para a nossa compreensão da doença.

Dr. Jonathan Parsons

Especialista em Doenças Pulmonares e Medicina Intensiva

Um dos desafios que acadêmicos e médicos enfrentam durante a pandemia é explicar por que costumamos nos deparar com resultados variados para tratamentos em diferentes estudos clínicos. Muitas vezes, há distinções significativas no desenho desses estudos: quantos pacientes foram incluídos? Qual é a gravidade de seus sintomas? Com qual variante da COVID-19 eles foram infectados? O estudo foi projetado para estudar apenas um tratamento, ou vários tratamentos, ou combinações desses tratamentos? Esta não é uma lista de considerações completa, portanto, tentar determinar se um tratamento é eficaz nesses diferentes cenários é extraordinariamente desafiador, e os achados contrastantes destacam que mais pesquisas são necessárias para compreender a patologia desta doença complexa.

 

A necessidade de testes rápidos e precisos se intensifica

À medida que mais variantes preocupantes são identificadas no mundo, os pesquisadores investigam como essas mutações podem afetar a pandemia em curso.
 

Dr. Jonathan Parsons

Especialista em Doenças Pulmonares e Medicina Intensiva

Precisávamos entender o impacto dessas mutações na capacidade do vírus de se espalhar entre as pessoas e se isso poderia fazer com que os pacientes manifestassem sintomas diferentes ou mais graves. Mais uma vez, os estudos clínicos foram iniciados com rapidez para entender se os tratamentos e vacinas disponíveis, ou aqueles em desenvolvimento, ainda eram capazes de combater essas variantes virais, e os testes tornaram-se mais importantes do que nunca para rastrear a propagação global das variantes.

Dr. Palani Kumaresan

Chefe Global de Pesquisa e Desenvolvimento Roche Diagnostics Solutions

.

Embora a campanha de vacinação traga esperança para muitos, o surgimento contínuo de variantes da COVID-19 destaca a importância de testes sensíveis que podem ajudar os sistemas de saúde a monitorar as mutações. Estamos constantemente garantindo que nossos testes sejam capazes de detectar novas variantes virais com precisão e confiabilidade. Como algumas mutações podem fazer com que o vírus se espalhe mais rapidamente, isso traz uma necessidade urgente de processar mais amostras de pacientes de forma mais rápida, para que as pessoas possam ser diagnosticadas mais cedo e os surtos sejam controlados de forma eficaz.

 

A Roche e seus parceiros continuam a trabalhar com autoridades regulatórias em todo o mundo para levar possíveis terapias da COVID-19 aos pacientes.

 

 

À medida que o vírus continua a evoluir, aprendizados poderosos ajudam a guiar nossa compreensão de como combater a pandemia

Em meio a discussões contínuas sobre a possível necessidade de vacinações de reforço, novos dados de estudos clínicos continuam a ser divulgados, na esperança de ampliar as opções de tratamento disponíveis para os pacientes.
 

Prof. Francois Raffi

Especialista em Doenças Infecciosas e Tropicais

.
.

Fizemos grandes avanços na compreensão da infectividade e transmissibilidade da COVID-19, mas ainda temos muito a aprender. Há esperança de que esses aprendizados informem a abordagem global de futuras pandemias. Por exemplo, os níveis baixos registrados de gripe circulante devido a lockdown e medidas de distanciamento social durante o inverno passado mostram que essas medidas podem salvar vidas e são eficazes em manter as infecções virais transmitidas pelo ar sob controle.

Dr. Michael Hombach

Líder da Rede de Desenvolvimento Clínico e Assuntos Médicos, Doenças Infecciosas, Roche Diagnostics Solutions

.
.

As ferramentas e tecnologias que usamos durante a pandemia podem mudar para sempre nossa abordagem para o manejo da jornada dos pacientes no sistema de saúde. Em alguns países, as pessoas estão familiarizadas com o monitoramento de seus sintomas em aplicativos móveis, sendo notificadas quando entram em contato com alguém cujo teste foi positivo para a COVID-19, realizando consultas médicas online e recebendo os resultados dos testes por texto. Embora essas soluções existissem antes da pandemia, seu uso em uma escala mais ampla acelerou a inovação em tecnologia digital de saúde e o modo como interagimos com nossos dados de saúde e sistemas de saúde.

 

As diretrizes de tratamento em todo o mundo são atualizadas com novas recomendações para o tratamento da COVID-19, e nossos parceiros divulgaram novos dados de estudos clínicos da COVID-19.
 

 

Nosso compromisso coletivo de trabalhar em nosso novo normal

Em menos de dois anos, a colaboração e inovação sem paralelo na área da saúde global liderou o desenvolvimento de várias ferramentas de diagnóstico de COVID-19, opções de tratamento investigacional e vacinas. Enquanto desejamos um novo normal, a Roche está junto com todos aqueles que trabalham incansavelmente para superar a pandemia.
 

Prof. Francois Raffi

Especialista em Doenças Infecciosas e Tropicais

.
.

Devemos reconhecer que esta pandemia colocou uma grande pressão sobre os profissionais de saúde em todo o mundo, que tiveram que tomar decisões bastante difíceis no contexto de informações limitadas. A realização de estudos clínicos randomizados de maneira tão rápida foi muito desafiadora, mas levou a avanços significativos para melhorar os cuidados aos pacientes. À medida que mais opções de cuidados se tornam disponíveis para uso, espera-se que isso diminua a pressão sobre os sistemas de saúde, proporcionando aos pacientes e médicos mais soluções para ajudar a prevenir doenças graves e, por fim, salvar vidas.

Dra. Alexandra Valsamakis

Chefe Global de Desenvolvimento Clínico e Assuntos Médicos Roche Diagnostics Solutions

.
.

Para apoiar as respostas locais à pandemia, estamos trabalhando com profissionais de saúde, laboratórios, autoridades de saúde e organizações em todo o mundo, pois a COVID-19 continua a evoluir com rapidez. Nossa pesquisa contínua em opções de testes tem como objetivo limitar o impacto desta e de futuras pandemias.

Dr. Barry Clinch

Chefe de Doenças Infecciosas, Roche Pharmaceuticals

.
.

Nem é preciso dizer que estamos totalmente empenhados em garantir o desenvolvimento de novos tratamentos para a COVID-19 que atendam às necessidades em evolução dos pacientes. Continuamos a nos esforçar para reduzir a disseminação da doença, limitar as hospitalizações e ajudar a prevenir complicações graves e com risco à vida. Ao fazermos isso, uma coisa fica clara: juntos somos mais fortes.

Referências
 

  1. World Health Organization. Statement on the second meeting of the International Health Regulations (2005) Emergency Committee regarding the outbreak of novel coronavirus (2019- nCoV). [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.who.int/news/item/30-01-2020-statement-on-the-second-meeting-of-the-international-health-regulations-(2005)-emergency- committee-regarding-the-outbreak-of-novel-coronavirus-(2019-ncov).
  2. World Health Organization. WHO announces COVID-19 outbreak a pandemic. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.euro.who.int/en/health-topics/health-emergencies/coronavirus-covid-19/news/news/2020/3/who-announces-covid-19-outbreak-a-pandemic.
  3. The University of Oxford. Oxford COVID-19 vaccine begins human trial stage. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.ox.ac.uk/news/2020-04-23-oxford-covid-19-vaccine-begins-human-trial-stage.
  4. CNBC. Global coronavirus cases surpass 5 million. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.cnbc.com/2020/05/21/global-coronavirus-cases-surpass-5-million-johns-hopkins-data-shows.html.
  5. World Health Organization. Historic health assembly ends with global commitment to COVID-19 response. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.who.int/news/item/19-05-2020-historic-health-assembly-ends-with-global-commitment-to-covid-19-response.
  6. National Institutes of Health. NIH to launch public-private partnership to speed COVID-19 vaccine and treatment options. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.nih.gov/news-events/news-releases/nih-launch-public-private-partnership-speed-covid-19-vaccine-treatment-options.
  7. Centers for Disease Control and Prevention. COVID-19 Pandemic Planning Scenarios. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/hcp/planning-scenarios.html.
  8. Sky News. Coronavirus: Global cases surpass 20 million, but experts believe real figure is higher. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://news.sky.com/story/coronavirus-global-cases-surpass-20-million-but-experts-believe-real-figure-is-higher-12046875.
  9. Reuters. Global coronavirus cases surpass the 40 million milestone. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.reuters.com/article/health-coronavirus-global-cases-idUSKBN2740C4.
  10. STAT. Pfizer and BioNTech to submit Covid-19 vaccine data to FDA as full results show 95% efficacy. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.statnews.com/2020/11/18/pfizer-biontech-covid19-vaccine-fda-data/.
  11. UK government. UK COVID-19 vaccines delivery plan. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.gov.uk/government/publications/uk-covid-19-vaccines-delivery-plan/uk-covid-19-vaccines-delivery-plan.
  12. Sky News. COVID-19: 100 million coronavirus cases recorded worldwide - a year after virus first officially diagnosed. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://news.sky.com/story/covid-19-100-million-coronavirus-cases-recorded-worldwide-a-year-after-virus-first-officially-diagnosed-12191487.
  13. World Health Organization. WHO Director-General's opening remarks at the media briefing on COVID-19 – 8 January 2021. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.who.int/director-general/speeches/detail/who-director-general-s-opening-remarks-at-the-media-briefing-on-covid-19-8-january-2021.
  14. Reuters. Global COVID-19 death toll surpasses 3 million amid new infections resurgence. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.reuters.com/article/us-health-coronavirus-global- casualties-idUSKBN2BT0V9.
  15. Reuters. Global COVID-19 death toll exceeds 4 million. [Internet; cited Oct 2021]. Available from: https://www.reuters.com/world/global-covid-19-death-toll-exceeds-4-mln-reuters-tally-2021-06-18/.