A realidade das doenças da retina

 

As doenças da retina são um problema significativo de saúde pública; elas afetam hoje mais pessoas do que nunca. O número de pessoas que vivem com duas das principais causas de perda da visão: degeneração macular relacionada à idade com neovascularização (DMRIn) e edema macular diabético (EMD), não para de crescer em todo o mundo.1-4

 

Embora os atuais tratamentos tenham reduzido a perda da visão, sabemos que é possível e necessário fazer mais para reduzir a carga significativa do tratamento e a perda de eficácia ao longo do tempo.


Número projetado de pessoas com doenças da retina1,2

 

 

 

  • Essas doenças podem ter um impacto devastador em suas atividades de trabalho, nos sistemas de saúde e nas pessoas mais importantes para elas, dificultando a eles o caminho para a independência.

 

 

 

ícones
o custo é oneroso

O custo é oneroso

Os custos financeiros da deficiência visual e da perda da visão também ficam evidentes quando as pessoas precisam:10,11

 

  • Afastar-se do trabalho
  • Providenciar cuidados adicionais 
  • Deslocar-se para consultas médicas

 

Limitações das atuais terapias

Sabe-se que as atuais opções terapêuticas têm algumas limitações. Por exemplo, pessoas que sofrem de doenças da retina costumam citar a frequência de injeções como um importante obstáculo.12,13

 

 

 

 

 

 

Injeções intravítreo (IVT) causam estresse e ansiedade

 

 

 

 

 

 

Os pacientes valorizam inovações que reduzam a frequência de injeções

 

É necessário um tratamento contínuo para manter a visão em nível ideal14

 

Nossa dedicação em inovação

 

A Roche possui uma tradição em inovação mostrando que nos dedicamos a buscar novas ferramentas e soluções revolucionárias necessárias para manter a visão

nossa dedicação em inovação

Olhar que transforma

Faça parte e faça a diferença conosco, ajudando  a combater as principais causas da perda da visão ao abrir caminho para novas e  personalizadas opções terapêuticas. 

 

Um olhar que nos permite construir o futuro da oftalmologia juntos com a comunidade de retina e parcerias ao redor do mundo.

Construindo o futuro com as inovações de hoje

Juntos, estamos às vésperas de uma mudança na oftalmologia, combinando o nosso profundo conhecimento da biologia com novas fontes de dados e análises.

Os tratamentos certos para os pacientes certos

Cada olho é único, assim como cada paciente. O nosso compromisso é oferecer soluções personalizadas para tratar as deficiências visuais.

Muitas vozes,uma única visão

Somos parceiros de pesquisadores e médicos, nos esforçando para transformar os resultados do tratamento e enriquecer a vida dos pacientes.

 

Envolva-se no futuro da oftalmologia 

 

Referências

  1. DRG Epidemiology. Age-Related Macular Degeneration. Extrapolated Worldwide Coverage. Publicado em: dezembro de 2019.

  2. DRG Epidemiology. Diabetic Macular Edema. Extrapolated Worldwide Coverage. Publicado em: outubro de 2019.

  3. Macon C, Carrier H, Janczewski A, et al. Effect of Automobile Travel Time Between Patients’ Homes and Ophthalmologists’ Offices on Screening for Diabetic Retinopathy. Telemed J E Health. 2018; 24(1):11-20.

  4. Rose MA, Vukicevic M, Koklanis K, et al. Experiences and perceptions of patients undergoing treatment and quality of life impact of diabetic macular edema: a systematic review. Psychol Health Med. 2019; 24(4):383-401.

  5. Elshout M, Webers CA, Van Der Reis MI, et al. Tracing the natural course of visual acuity and quality of life in neovascular age-related macular degeneration: A systematic review and quality of life study. BMC Ophthalmol. 2017; 17(1):120.

  6. Xu K, Gupta V, Bae S, Sharma S. Metamorphopsia and vision-related quality of life among patients with age-related macular degeneration. Can J Ophthalmol. 2018;53(2):168-172.0

  7. Bian W, Wan J, Smith G, et al. Domains of health-related quality of life in age-related macular degeneration: a qualitative study in the Chinese cultural context. BMJ Open. 2018;8(4):e018756.

  8. Prem SM, Khadka J, Gilhotra JS, et al. Exploring the quality of life issues in people with retinal diseases: a qualitative study. J Patient Rep Outcomes. 2017; 1(1):15.

  9. Dev MK, Paudel N, Joshi ND, et al. Impact of visual impairment on vision-specific quality of life among older adults living in nursing home. Curr Eye Res. 2014; 39(3):232-8.

  10. Monés J, Singh RP, Bandello F, et al. Undertreatment of Neovascular Age-Related Macular Degeneration after 10 Years of Anti-Vascular Endothelial Growth Factor Therapy in the Real World: The Need for A Change of Mindset. Ophthalmologica. 2020; 243(1):1-8.

  11. International Federation on Ageing. International Federation on Ageing. The high cost of low vision. 2013. Disponível em: https://ifa.ngo/wp-content/uploads/2013/02/The-High-Cost-of-Low-Vision-The-Evidence-on-Ageing-and-the-Loss-of-Sight.pdf [Accessed October 2020].

  12. Sivaprasad S and Oyetunde S. Impact of injection therapy on retinal patients with diabetic macular edema or retinal vein occlusion. Clin Ophthalmol. 2016; 10:939-46.

  13. Habib AE, Abdel-Kader AA, Eissa IM, Ahmed Awadein. Adherence to Intravitreal Anti-Vascular Endothelial Growth Factor (Anti-VEGF) Drugs in Diabetic Macular Edema in an Egyptian Population: A Health Belief Model. Curr Eye Res. 2019;44(3):303-310.

  14. Peden MC, Suñer IJ, Hammer ME, Grizzard WS. Long-term outcomes in eyes receiving fixed-interval dosing of anti-vascular endothelial growth factor agents for wet age-related macular degeneration. Ophthalmology. 2015;122(4):803-8.

Links relacionados

A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é a principal causa de perda da visão em pessoas acima dos 60

A Roche se aliou aos principais centros médicos da Europa para formar um consórcio voltado para aprofundar o estudo da degeneração macular relacionada à idade (DMRI)