Progressão da doença na esclerose múltipla

A esclerose múltipla (EM) é uma doença neurodegenerativa complexa. Embora em cada pessoa a EM tenha diferentes sintomas e evolução, a biologia subjacente e os meios pelos quais se pode medir a doença são os mesmos em todos os casos. 

Progressão da incapacidade

A maioria das pessoas com EM apresenta piora da incapacidade física em algum momento.2 Quando isso acontece, o tipo de incapacidade e o grau de alteração difere de um paciente para outro. Os gráficos abaixo mostram como a progressão da incapacidade pode variar entre indivíduos. Por isto, a importância de iniciar o tratamento precoce com medicamentos mais eficazes.

  • Agravamento da incapacidade relacionado ao surto com ou sem recuperação completa.
  • Agravamento da incapacidade relacionado ao surto sem recuperação completa, seguido de progressão da incapacidade independente de surtos.
  • Progressão da incapacidade independente de surto.

Atividade da doença

Na EM, o sistema imune ataca as células nervosas do cérebro, da medula espinhal e dos nervos ópticos.³ Essa atividade da doença pode causar sintomas e incapacidade.

Existem dois tipos principais de atividade da doença:

Visível

Como um surto

Não Visível

Detectada somente pelas imagens de Ressonância Magnética e que pode mostrar que a doença não está controlada com os medicamentos atuais

Tipos de incapacidade

A incapacidade física piora (progressão) à medida que a atividade da doença provoca a morte de cada vez mais células nervosas (neurodegeneração).5

As pessoas podem manifestar a incapacidade de várias maneiras, dependendo da parte do cérebro, medula espinhal ou nervo óptico afetada.6

Como medir a incapacidade

Tratamento modificador da doença

A atividade da doença e a progressão da incapacidade podem ocorrer nas suas fases iniciais. Por isto, uma das metas de tratamento da EM é controlar o mais cedo possível estes sintomas.

Clique no alvo para ver um exemplo de tratamento precoce com uma terapia modificadora da doença (TMD).

Referências

1Giovannoni, G, et al. Brain Health: Time Matters in Multiple Sclerosis. 2015; pp 14.
2MS International Federation. What is MS? Available at https://www.msif.org/about-ms/what-is-ms/
3Medline Plus. Multiple Sclerosis. Available at https://medlineplus.gov/ency/article/000737.htm
4National MS Society. Managing Relapses. Available at http://www.nationalmssociety.org/Treating-MS/Managing-Relapses. Accessed September 2016.
5De Stefano N., et al. Evidence of Axonal Damage in the Early Stages of Multiple Sclerosis and Its Relevance to Disability. Arch Neurol. 2001;58(1):65-70. Available at http://jamanetwork.com/journals/jamaneurology/fullarticle/778355
6National MS Society. MS Symptoms. Available at http://www.nationalmssociety.org/Symptoms-Diagnosis/MS-Symptoms
7National MS Society. Functional Systems Score (FSS) and Expanded Disability Status Scale. Available at http://www.nationalmssociety.org/For-Professionals/ Researchers/Resources-for-Researchers/Clinical-Study-Measures/Functional-Systems-Scores-(FSS)-and-Expanded-Disab. Accessed September 2016.
8National MS Society. 9-Hole Peg Test (9-HPT). Available at http://www.nationalmssociety.org/For-Professionals/Researchers/Resources-forResearchers/Clinical-Study-Measures/9-Hole-Peg-Test-(9-HPT). Accessed September 2016.
9National MS Society. Timed 25-Foot Walk (T25-FW). Available at htp://www.nationalmssociety.org/For-Professionals/Researchers/Resources-for-Researchers/Clinical-Study-Measures/Timed-25-Foot-Walk-(T25-FW). Accessed September 2016.
10MS Brain Health. Time Matters in Multiple Sclerosis. Available at http://msbrainhealth.org/perch/resources/time-matters-in-ms-report-may16.pdf
11MS Coalition. The Use of Disease-Modifying Therapies in Multiple Sclerosis: Principles and Current Evidence. Available at http://www.nationalmssociety.org/getmedia/5ca284d3-fc7c-4ba5-b005-ab537d495c3c/DMT_Consensus_MS_Coalition_color