Câncer na família é fator de risco?

Somente 10% dos casos de câncer têm alguma relação com a herança genética transmitida de pais para filhos, dizem especialistas

Apesar de ser uma doença comum – grande parte das famílias conta com pelo menos um caso –, não se pode dizer que o câncer é uma doença hereditária. Especialistas estimam que apenas 10% dos cânceres têm alguma relação com a herança genética, ou seja, com o que herdamos dos nossos pais 1.

A grande maioria dos casos de câncer – 90% deles – é de natureza esporádica, ou seja, não está relacionada às alterações nos genes transmitidos de pais para filhos. O câncer esporádico é causado por mudanças que acontecem nos genes devido a uma série de fatores ambientais, tais como alimentação, hormônios, exposição à radiação e envelhecimento natural. Isso quer dizer que uma pessoa pode vir a desenvolver a doença, mesmo que não tenha nenhum caso de câncer na família, 1.

Sabe-se que, em geral, o câncer que é herança de família surge mais cedo na vida do indivíduo do que a forma esporádica da doença. Recomenda-se que membros de famílias que contam com vários casos do mesmo tipo de câncer, ou que têm diagnóstico da doença em pessoas jovens, ou de tipos raros de câncer, consultem um especialista em genética para avaliar os riscos de desenvolvimento da doença 1.

 

Referências

1 Oncoguia. Câncer hereditário. Disponível em: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/cancer-hereditario/8323/73/