Media Release

São Paulo, 07.11.2019

Anvisa aprova primeiro teste para identificar pacientes com câncer de mama triplo-negativo metastático elegíveis a imunoterapia

  • Todos os anos cerca de 300 mil mulheres no mundo são diagnosticadas com câncer de mama triplo negativo, doença agressiva com opções limitadas de tratamento1.
  • Esta aprovação dá um passo importante para a estratégia de medicina personalizada da Roche para adequar tratamentos a pacientes que se beneficiarão de um medicamento específico. 

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o teste VENTANA PD-L1 (SP142) Assay, primeiro exame no Brasil a identificar pacientes com câncer de mama triplo-negativo metastático elegíveis ao tratamento com a imunoterapia atezolizumabe em conjunto com quimioterapia nab-paclitaxel2. A avaliação do status do biomarcador PD-L1 em células imunes infiltradas em tumores utilizando o novo teste é essencial para identificar os pacientes com maior probabilidade de se beneficiar do tratamento. Um diagnóstico de câncer de mama triplo negativo metastático exclui a expressão das três proteínas mais comuns associadas ao câncer de mama: receptor de estrogênio, receptor de progesterona e HER23.

 

O câncer de mama triplo-negativo metastático é uma doença agressiva, frequente em mulheres mais jovens, geralmente com menos de 50 anos4,5,6. Até agora, a doença tinha poucas opções de tratamento. O teste VENTANA PD-L1 (SP142) Assay é um “Companion Diagnóstic” (CDx) - exame que anda em companhia de uma terapia - e desempenha um papel fundamental para ajudar os médicos a identificarem pacientes que podem se beneficiar da terapia com Tecentriq®, proporcionando melhor atendimento ao paciente. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama representa 29,5% da incidência da doença no país entre as mulheres e quase 60 mil novos casos ao ano7. O triplo-negativo representa em torno de 15% deste total, com taxa de morte variando entre 30% e 40% em cinco anos3.

 

“Na Roche, conseguimos ter a visão de toda a jornada do paciente, o que nos dá a expertise para pesquisar e desenvolver diagnósticos que atuam em companhia de terapias complexas, dando o suporte a decisões médicas importantes para a melhor gestão de pacientes para oferecer o tratamento mais adequado na hora certa”, explica Micha Nussbaum, diretor de Valor Médico & Acesso da Roche Diagnóstica Brasil. “A aprovação deste exame representa um grande passo para a medicina personalizada da Roche. Com ele, possibilitamos que os pacientes diagnosticados com esse tipo de câncer possam se beneficiar do que há de mais inovador para superar a doença, além de aprimorar a gestão em saúde no Brasil”, reforça.

 

Recentemente, a Roche também recebeu a aprovação da imunoterapia atezolizumabe em conjunto com a quimioterapia nab-paclitaxel8. O tratamento – elegível exclusivamente aos pacientes identificados com câncer de mama triplo negativo metastático - atua especificamente na expressão da proteína PD-L1 e estimula o sistema de defesa do próprio organismo a combater o tumor.

 

  1. Ferlay J, Soerjomataram I, Dikshit R., et al. Cancer incidence and mortality worldwide: sources, methods and major patterns in GLOBOCAN 2012. Int J Cancer 2015;136:E359-E86.
  2. In Switzerland Tecentriq is approved for non-small cell lung cancer only.
  3. Pal SK et al. Triple negative breast cancer: unmet medical needs. Breast Cancer Res Treat. 2011;125(3):627–636.
  4. Yao H et al. Triple-negative breast cancer: is there a treatment on the horizon? Oncotarget. 2017;8(1):1913-1924.
  5. What is Triple-Negative Breast Cancer? BreastCancer.org. Disponível em: https://www.breastcancer.org/symptoms/diagnosis/trip_neg?what Accessed February 2019.
  6. Triple negative breast cancer risk factors. Cancer Treatment Centers of America. Disponível em: https://www.cancercenter.com/breast-cancer/risk-factors/tab/triple-negative-breast-cancer-ri sk-factors/ Accessed February 2019.
  7. INCA: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama , para confirmar essa informação: Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama representa 29,5% da incidência da doença no país entre as mulheres e quase 60 mil novos casos ao ano.
  8. Roche. Câncer de mama tem primeira imunoterapia aprovada no Brasil. Disponível em https://www.roche.com.br/pt/imprensa/cancer-de-mama-tem-primeira-imunoterapia-aprovad a-no-brasil.html