Conheça as iniciativas Roche para o enfrentamento da covid-19 no Brasil

 

Iniciativas Roche Brasil no enfrentamento à COVID-19

 

Como todos os brasileiros, nós, da Roche, estamos sensibilizados com a pandemia da COVID-19 e unidos a sociedade e governos para propor soluções efetivas. Reforçamos que ampliamos nossas interações digitais com profissionais de saúde, clientes e sociedade; nossos canais de informação e educação (SIR, Diálogo Roche, Facebook e Roche.com.br) continuam sendo atualizados frequentemente; e nossas equipes permanecem ativas.

Frente ao cenário grave e sensível que vivemos, compartilhamos as frentes que temos trabalhado para contribuir com o enfrentamento da doença - de forma colaborativa: 

 

●     Investimento em ciência: enfrentamento à COVID-19

 

Pesquisa clínica:

  • Embora atualmente não haja opções de terapias aprovadas contra a COVID-19, analisamos ativamente o potencial de nosso portfólio existente para encontrar respostas para assistir os pacientes dessa doença.

  • O estudo multicêntrico, de Fase III, EMPACTA, conduzido pela Genentech, empresa do Grupo Roche, avalia a segurança e a eficácia do medicamento tocilizumabe, hoje indicado para tratar artrite reumatoide, comparado com placebo associado ao tratamento padrão, como possível tratamento de pacientes hospitalizados com pneumonia devido à COVID-19. Cerca de 10 pacientes brasileiros foram randomizados para este estudo.

  • Comprometida em encontrar soluções que colaborem com o combate à COVID-19, em junho, a Roche anunciou uma parceria com a Gilead Sciences para a condução de um estudo multicêntrico, de Fase III, nomeado REMDACTA. O objetivo é avaliar a segurança e a eficácia de Actemra® (tocilizumabe) com o antiviral experimental remdesivir versus placebo e remdesivir em pacientes hospitalizados com pneumonia grave por COVID-19. Em 24 de junho, recebemos a aprovação da CONEP e ANVISA para a condução do REMDACTA no Brasil. A aprovação da CONEP aconteceu sem pendências, oito dias após a submissão do centro coordenador, e a ANVISA aprovou o estudo 48 horas após a submissão do último documento.

  • Em agosto, anunciamos globalmente a parceria com a farmacêutica americana Regeneron, para desenvolver, fabricar e distribuir globalmente o REGN-COV2, um medicamento, ainda em fase de estudo. O REGN-COV2 é avaliado como uma opção terapêutica para quem já apresentou sintomas da doença e também tem potencial para prevenir a infecção em pessoas expostas ao vírus. Se o produto se mostrar seguro e eficaz nos estudos clínicos e receber as devidas aprovações das agências reguladoras, a Regeneron distribuirá e comercializará REGN-COV2 nos EUA, enquanto a Roche será responsável pela distribuição nos demais países, fora dos EUA. Com a parceria será possível aumentar em mais de três vezes a capacidade atual de fornecimento (produção e distribuição) do REGN-COV2, podendo ainda haver uma expansão adicional. Em 22 de novembro, a Food and Drug Administration (FDA), órgão regulador da Saúde nos EUA, aprovou o uso emergencial de REGN-COV-2 para o tratamento da Covid-19 leve ou moderada em pacientes adultos e pediátricos (a partir de 12 anos) que apresentam alto risco de progredir para Covid-19 severa e/ou precisar de hospitalização.

  • Mais recentemente, no mês de outubro, a Roche somou forças à farmacêutica americana Atea Pharmaceuticals para desenvolver, fabricar e distribuir o AT-527, antiviral de ação direta oral, investigado em um estudo clínico de Fase 2 para pacientes hospitalizados com COVID-19 moderada. Caso AT-527 seja comprovado como seguro e eficaz em estudos clínicos e as aprovações regulatórias sejam concedidas, a Atea será responsável por distribuir essa opção de tratamento nos EUA, com a opção de solicitar suporte da Genentech, e a Roche será responsável pela distribuição fora dos Estados Unidos.

  • Esclarecemos ainda que, em 29 de julho de 2020, a Roche anunciou que o estudo COVACTA, de Fase III, não atingiu seu desfecho primário de melhora do estado clínico em pacientes adultos hospitalizados com pneumonia grave associada à COVID-19. Adicionalmente, os principais desfechos secundários, que incluíam a diferença na mortalidade dos pacientes na quarta semana, também não foram atingidos. Contudo, foi mapeada tendência positiva no tempo de alta hospitalar dos pacientes tratados com tocilizumabe. O COVACTA avaliou a segurança e a eficácia de tocilizumabe intravenoso associado ao tratamento padrão de atendimento em comparação ao tratamento com placebo mais o padrão de atendimento. Estudos como o COVACTA são importantes, mesmo que não atinjam seus objetivos clínicos, porque nos ajudam a obter mais robustez de dados clínicos, essenciais para a investigação clínica e combate à COVID-19.

  • A Roche permanece comprometida em continuar o programa de testes clínicos de tocilizumabe no combate à COVID-19, investigando-o em outros ambientes de tratamento, como citado acima.

 
Divisão Diagnóstica:

  • Nossa divisão de diagnósticos desenvolveu o teste cobas® SARS-CoV-2 aprovado no Brasil pela ANVISA em 23 de março de 2020. Ele destina-se à detecção do novo coronavírus e é realizado exclusivamente no sistema cobas® 6800, equipamento de alto volume totalmente automatizado que permite aumentar significativamente a capacidade de análises, possibilitando 384 resultados em 8h, sendo os primeiros 96 liberados em aproximadamente 3h. Fornecemos, ainda, o kit de detecção RUO (Research Use Only), dedicado exclusivamente a pesquisadores e laboratórios clínicos, comercializado no Brasil desde janeiro. Ele é composto por reagentes específicos para a detecção do novo coronavírus por qPCR (reação em cadeia da polimerase em tempo real) com três ensaios disponíveis (gene E, RdRp e N) e permite que os laboratórios desenvolvam análises próprias passíveis de serem realizadas em equipamentos disponíveis no mercado.

  • Neste momento, estamos dedicando todos os nossos esforços globalmente para aumentar a capacidade de produção e disponibilizar, o mais rápido possível, o maior número de testes no Brasil, considerando a alta demanda mundial. Estamos em diálogo constante com o Ministério da Saúde e setor privado para fortalecer as estratégias de controle e combate a pandemia em nosso país. Até o final de junho, fornecemos kits para processar cerca de 206 mil testes SARS-Cov-2 ao mercado brasileiro.

  • Com relação aos kits de detecção RUO, nossa atuação compreende oferecer os insumos para a realização dos testes pelos próprios laboratórios; por esse motivo, não é possível dimensionar quantas análises relacionadas ao coronavírus já foram ou serão processadas.

  • Recentemente a divisão recebeu a aprovação da Anvisa para o uso no Brasil do teste de anticorpos Elecsys® Anti-SARS-CoV-2 destinado à detecção de anticorpos totais (IgM e IgG) em pessoas que foram expostas ao vírus responsável pela COVID-19, ainda que não tenham apresentado sintomas[1]. Com até 100% de sensibilidade na detecção de anticorpos contra a doença e especificidade maior que 99,8% para Covid-19[2], o teste identifica a presença de anticorpos maduros contra COVID-19, mesmo que em baixa quantidade, evitando que sejam confundidos com outros coronavírus ou vírus de gripes comuns. O novo teste é realizado por análise de amostra de sangue (soro ou plasma) em sistemas totalmente automatizados que apresentam os resultados em aproximadamente 18 minutos e possuem capacidade para processar até 300 testes por hora, dependendo do equipamento. Sua precisão reforça o compromisso da Roche com a segurança do paciente, tornando-o uma ferramenta confiável para apoiar a triagem prioritária de grupos que exercem atividades essenciais no Brasil e fortalecer as estratégias do governo para a melhor gestão da doença. Com a recente aprovação, a companhia está preparada para oferecer a solução aos laboratórios clínicos pelo Brasil. Hoje, existem quase mil sistemas pelo país aptos a processar o novo teste. Até o final de junho, a companhia trouxe ao Brasil mais de 2,4 milhões que serão distribuídos a laboratórios pelo país.
     

●      Iniciativas de suporte da Roche ao ecossistema (doações e parcerias)

Assim como diversas empresas, montamos um Comitê de trabalho COVID-19 e, dialogando com governo e sociedade civil organizada, mapeamos necessidades do sistema de saúde, que vão além da nossa atuação como farmacêutica, e estruturamos frentes de apoio às comunidades carentes de São Paulo. Algumas das iniciativas:

o   Doações de 20 mil unidades/cada de óculos de segurança e protetores faciais, para proteção pessoal dos profissionais de saúde em diversas instituições no Estado de São Paulo. Já em parceria com alguns centros de pesquisa clínica no Brasil, faremos a doação de máscaras especiais de proteção às equipes.          

o   Doação de cinco mil cestas de alimentação, higiene e produtos de limpeza por mês, que serão entregues para distribuição pela Prefeitura da cidade de São Paulo, como forma de suportar as famílias, em que muitos perderam seus trabalhos e vivem em situação de risco, a se manterem saudáveis. Nosso planejamento inicial é fazer a distribuição desses itens por 4 meses, começando por abril. Atualizaremos frequentemente nossos esforços nesta frente, à medida em que forem sendo entregues.

o   Doação de cerca de 5 mil unidades de álcool gel 70% INPM, produzidos pela nossa fábrica no Rio de Janeiro, para contribuir com hospitais públicos da cidade, que enfrentam alto índice de casos da covid-19. 

○      Firmamos, em 22 de abril, uma parceria com o Instituto Tellus - especializado em inovação em serviços públicos de saúde. O objetivo foi contribuir com um importante programa idealizado pela instituição para a contenção da COVID-19 e seus impactos no Brasil. Por meio do Tellus, a Roche apoiou o pilar de Desenvolvimento Social do Programa Covid Zero, atendendo diretamente a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo. O sistema de gestão de dados desenvolvido pelo Tellus durante a iniciativa ficou em propriedade do Governo do Estado, como um dos legados do projeto. Alguns dos temas prioritários para a Secretaria, nos quais o Tellus atuou com o suporte na gestão, dentre outros, foram:

■      Segurança alimentar: 1 milhão de cestas básicas disponibilizadas por diversos doadores ao Estado de São Paulo. As cestas beneficiarão 4 milhões de pessoas por mês, em 168 municípios do estado; ampliação do Programa Bom Prato que passou a servir almoço, jantar e café da manhã. Ao todo foram servidas mais de 8,5 milhões de refeições em 59 unidades, um aumento de 57,2% na média diária, além de mais de 120 mil refeições gratuitas para pessoas em situação de rua; distribuição de 650 mil litros de leite, pelo Programa Viva Leite, em benefício de mais de 15 mil idosos;

■      Proteção Social: o projeto auxiliou também no monitoramento das ILPIs (Instituição de Longa Permanência para Idosos) em relação à COVID e na realização de testagem em idosos, com 528 monitoradas em todo o estado de São Paulo; apoiou no mapeamento de pessoas elegíveis para benefício de Tarifa Social junto a Enel e Energiza, proporcionando o acesso de 200 mil pessoas à Tarifa. 

A parceria também apoiou o desenho do plano Pós COVID, focando no diagnóstico e possíveis soluções para atender as demandas dos públicos mais vulneráveis conforme mapeamento realizado em conjunto com a Secretaria, a fim de minimizar os impactos gerados com a previsão do aumento do número das populações em situação de pobreza e extrema pobreza no Estado de São Paulo. 

○      Telemedicina: apoiamos durante três meses à plataforma digital desenhada pela startup Tummi, chamada Tummi Coronavírus, que provê suporte médico online a pacientes com sintomas da COVID-19. A plataforma gratuita oferece um questionário online que faz uma triagem inicial para identificar sintomas da COVID-19 e, em casos identificados, o paciente tem a opção de receber assistência médica virtual imediata. A plataforma também oferece suporte psicológico. Os profissionais de saúde que atendem no Tummi Coronavírus são voluntários, comprometidos em prover suporte social e assistência durante essa intensa crise para o sistema de saúde. O objetivo é manter os pacientes em segurança em casa e reduzir aglomerações nas ruas e hospitais contra a propagação do vírus. Durante os três meses de apoio, 2.843 atendimentos foram realizados por meio da plataforma.

○      Comprometida em apoiar soluções importantes para o Brasil nesse momento de crise pelo qual passamos, e ciente da relevância do uso da tecnologia para enfrentamento dessa crise, a Roche também lançou um edital de apoio a outras iniciativas de teleconsulta. O edital teve como objetivo identificar e apoiar projetos realizados em instituições públicas ou instituições privadas que prestem serviços ao SUS. Por meio dos critérios de avaliação, que contemplavam, entre outros, clareza e coerência dos objetivos, viabilidade e potencial de impacto, a empresa selecionou quatro projetos para o incentivo:

■      Conexão Santa Casa Telemedicina para Você - Irmandade Santa Casa de Porto Alegre (Rio Grande do Sul)

■      Teleconsulta Oncológica - Instituto de Câncer Dr. Arnaldo (São Paulo) 

■      Ampliação das Teleconsultas na Hemorrede do Ceará - Instituto Pro Hemoce (Ceará)

■      Telemedicina SCMP - HRC - Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Passos (Minas Gerais)

Localizada em diferentes regiões do Brasil, O apoio aos projetos, localizado em diferentes regiões do Brasil, está alinhado ao nosso compromisso constante com a ampliação do acesso à saúde e ao nosso propósito: Doing now what patients need next.

Doação de sangue: visando ampliar a doação de sangue para o restabelecimento dos bancos durante a pandemia, a Roche se uniu em parceria à organização sem fins lucrativos S.A.S. Brasil e ao Hemocentro São Lucas para levar um banco de sangue móvel a diversos pontos da Grande São Paulo até o final de setembro facilitando a doação. O objetivo foi incentivar as pessoas e melhorar os estoques dos hemocentros por meio de doações feitas de forma segura para todos e mais cômoda para o doador. Para garantir que tudo fosse feito dentro dos protocolos vigentes e evitar aglomerações, as doações aconteceram com horário marcado via agendamento por WhatsApp. O cadastro era realizado na parte externa da carreta, em salas separadas e com uma pessoa por vez, para permitir a realização de triagem e identificar possíveis infectados por Covid-19. As cadeiras para coleta ficavam a 1,5m de distância entre elas e existiam fluxos para não ter circulação cruzada, como entrada e saída independentes, evitando ao máximo contato físico. A iniciativa contou com mais de 2 mil doadores, que juntos, coletaram 968 litros de sangue que beneficiaram a mais de 8 mil pessoas.

○      Ainda visando ampliar a doação de sangue neste período de pandemia, uma iniciativa da Roche em conjunto com a SaveLivez, startup incubada na Eretz.bio, ecossistema de inovação e empreendedorismo do Einstein, tem usado a ciência de dados e a tecnologia como aliados na missão de conectar potenciais doadores aos hemocentros em diversas cidades do país. Para garantir que não falte sangue para os pacientes, a plataforma on-line SalvoVidas.com utiliza cruzamento de dados e recursos de inteligência artificial para unir quem deseja doar, com o local que precisa de doadores. Para isso, os doadores voluntariamente cadastrados no site passam por uma triagem de elegibilidade e são direcionados a locais próximos de sua residência, que estejam precisando do tipo sanguíneo específico do doador. A plataforma, que já conta com mais de 30 mil inscritos, rastreia e monitora as condições de estoque dos bancos de sangue e mapeia os grupos específicos que precisam de reposição para atender possíveis receptores. Além de possibilitar ao doador verificar se ele está apto a doar sangue, poupando seu deslocamento, outra vantagem desse modelo inteligente é evitar o desperdício de insumos e organizar a coleta nos bancos de sangue, tornando o processo mais assertivo e em conformidade com a demanda.

o   Mudanças no modelo de trabalho do time Roche 
A maior parte dos nossos colaboradores, administrativos e força de vendas, está em home office desde o dia 16 de março, como medida de segurança e forma de conter a propagação do coronavírus. Adaptamos nosso modelo de trabalho para atender integralmente a saúde brasileira, durante a pandemia, garantindo a manutenção na prestação de serviços, suprimento de medicamentos e o compartilhamento de informações para preservar a saúde de todos.

Sabemos do nosso compromisso, na divisão diagnóstica, em garantir todo o suporte necessário para o funcionamento de laboratórios e hospitais que realizam análises clínicas. Por isso, intensificamos nossos protocolos de segurança do trabalho internamente e também junto aos nossos clientes e parceiros, a fim de assegurar a saúde dos profissionais de Serviços, que estão à frente deste atendimento.

o   Logística e produção no Brasil
Nossa fábrica no Rio de Janeiro opera em esquema especial para garantir a segurança de todos os colaboradores e, ao mesmo tempo, manter o abastecimento dos demais medicamentos tão importantes à população.

Também acompanhamos de perto a operação dos nossos centros logísticos em Goiás, Itapevi e Itajaí, realizando os ajustes necessários, incluindo o fretamento de voos e transporte de carga refrigerada, a fim de garantir a segurança e otimizar a entrega de medicamentos, testes e reagentes em território nacional.

●      Fornecimento de medicamentos essenciais

Embora o medicamento oseltamivir não tenha indicação para o tratamento da COVID-19, estamos atuando, em parceria ao Ministério da Saúde, para abastecer o SUS com o maior número de embalagens possível dessa terapia utilizada contra a influenza. A iniciativa visa assegurar menor impacto possível da gripe junto das unidades públicas de saúde para o período sazonal de gripe que em breve se inicia, para que a resposta ao COVID-19 seja ainda mais eficiente.

●      Informação em saúde    
Ampliamos nosso compromisso com a educação de qualidade em saúde, com conteúdos especiais sobre o tema COVID e sessões interativas, para o público leigo e profissionais de saúde em nossos canais digitais (Roche.com.br, Diálogo Roche e Facebook Roche Brasil). Acompanhem sempre essas páginas para conteúdos atualizados. A Roche entende a importância de disseminar informações claras e de qualidade; e de lutarmos todos contra as fake news. Clique aqui para acessar a Curadoria COVID-19 voltada a profissionais de saúde. 

Sabemos que os desafios são diferentes para cada instituição, setor ou pessoa, principalmente para os profissionais liberais e em empregos informais, mas estamos certos de que, mesmo com possíveis limitações, todos têm papel essencial para que consigamos erradicar a doença; seja na mudança de hábitos para a prevenção, seja na adoção de práticas que reduzam a circulação de pessoas nas ruas, entre outros.

Sintam-se acolhidos os que perderam entes queridos - reforçamos nosso apoio às famílias. Nosso reconhecimento a todos os profissionais de saúde e demais trabalhadores de serviços essenciais que lutam contra essa epidemia.

Saibam que nós, da Roche, empenhamos todos os esforços e investimentos para, de maneira ágil e assertiva, apoiar os brasileiros neste período tão crítico. Se estivermos fortes e unidos, vamos superar a COVID-19; e continuaremos a trabalhar pelo crescimento do Brasil.

Permanecemos à disposição por meio do Serviço de Informações Roche: 0800 77 20 289.

Contem conosco e, por favor, aos que podem, permaneçam em suas casas.

Atenciosamente,

Roche Brasil