Programa Astro leva Roche Farma Brasil a primeiro lugar em campanha interna lançada pelo Comitê de Sustentabilidade

 

A farmacêutica premiou as iniciativas mais sustentáveis entre as três divisões da companhia. Roche Farma e Diagnóstica se destacaram.

 

A Roche dispõe de um Comitê multidisciplinar de Sustentabilidade que propõe ações de curto e longo prazo - externas e internas. O tema é parte integrante na maneira de conduzir negócios na empresa e está no objetivo declarado como parte de seus princípios corporativos.

Para mensurar o engajamento interno com o assunto e visualizar o alinhamento dos projetos da empresa com a sustentabilidade – o comitê lançou, em novembro de 2018, entre as três divisões da Roche no Brasil: Farma, Diagnóstica e Diabetes, uma breve campanha que incentivava os colaboradores a apresentarem seus projetos realizados. Entre os critérios estavam: o impacto social, ambiental, promoção da educação, da ciência, do acesso à saúde e inovação. Os cases, avaliados por um júri multidisciplinar, com a pontuação mais elevada no maior número de categorias, destacaram-se nos canais internos, sendo também reconhecidos pelo grupo. 

Ao todo, foram 25 projetos indicados. "O engajamento dos colaboradores na campanha superou expectativas. Recebemos as mais variadas ações, demonstrando o alinhamento genuíno dos colaboradores com o tema sustentabilidade em diversas frentes”, comentou Adriana Lima - líder do Comitê de Sustentabilidade.

A Roche Farma Brasil ficou em primeiro lugar pela iniciativa Astro - liderada pela área médica da empresa. Realizado em 2018, o projeto ASTRO,  em parceria com a FIA (Fundação Instituto de Administração), incentivou o desenvolvimento de pesquisas na área da saúde que tornassem “inovações” em produtos e serviços do setor da saúde  benéficos à população. A Universidade de São Paulo - ICT (Instituição de Ciência e Tecnologia) foi a vencedora do ASTRO 2018 com a terapia ativa combinada, Triagem de compostos, Hidroximetilnitrofural (NFOH), Ariloxazolinas.

Já a Roche Diagnóstica Brasil se destacou com um projeto que levou inovação para prevenção ao câncer de colo de útero no interior paulista.

Por meio de uma parceria entre a divisão diagnóstica, a Universidade de Campinas (Unicamp) e a prefeitura de Indaiatuba, foi implementado no município um programa de rastreamento do câncer de colo de útero com o teste de HPV, capaz de identificar a presença dos tipos mais nocivos da doença em mulheres sem sinais e sintomas da infecção.

A empresa forneceu equipamentos de última geração, insumos e recursos para melhorar o sistema de rastreamento dos resultados dos testes, e com isso possibilitar a avaliação da viabilidade econômica da implementação no Sistema Único de Saúde. 

Com esse controle e o tipo de diagnóstico feito a partir de moléculas, o município consegue, nos casos de resultado negativo para o HPV, que a paciente só repita um novo exame em até cinco anos.