De acordo com dados da PAHO extraídos em 2019, as infecções sexualmente transmissíveis estão em ascensão.¹ Ter acesso à triagem e testes diagnósticos é, na maioria das vezes, a principal linha de defesa. O diagnóstico através de testes inovadores permite o melhor controle e gerenciamento dos casos de ISTs.

Muitas ISTs são altamente transmissíveis e não apresentam sintomas.²Algumas podem não ser facilmente tratadas, enquanto outras já apresentam resistência a antibióticos¹⁵. Nos piores casos, ISTs não tratadas podem causar complicações, como infertilidade, gravidez ectópica, sepse, doença inflamatória pélvica, meningite, acidente vascular cerebral, paralisias de nervos cranianos ou até mesmo a morte². Felizmente, a maioria das ISTs podem ser facilmente detectadas, ter seus sintomas tratados e frequentemente curados.

Aumento das ISTs

A saúde sexual está ameaçada pelo aumento da prevalência de ISTs existentes e novas infecções com altas taxas de transmissão.³ Nunca foi tão importante fornecer informações precisas e rápidas sobre testes à médicos e pacientes, para avaliar o risco e ajudar no diagnóstico, monitoramento e tratamento dos pacientes.

  • Clamídia

A clamídia, causada pela Chlamydia trachomatis, muitas vezes, não causa sintomas e é facilmente transmitida, de modo que as pessoas podem não saber que a têm.⁴ Os casos de clamídia são mais comuns entre adolescentes e adultos jovens, que representam dois terços de todos os casos relatados.²²Tendo em vista a importância da detecção de casos ativos de clamídia, a Roche desenvolveu  o teste molecular de duplo alvo com controle interno para fornecer confiança na identificação do patógeno em casos suspeitos.

  • Gonorréia

Na última década, os casos de gonorreia aumentaram em mais de 100%, tornando-a a segunda IST mais comum relatada.⁸ A infecção por Neisseria gonorrhoeae frequentemente não apresenta sintomas, especialmente em mulheres.⁵ Embora seja facilmente tratável, o diagnóstico preciso e o tratamento adequado são necessários para reduzir os casos de gonorreia.⁵ O compromisso da Roche resultou na criação de um teste de duplo alvo com controle interno para fornecer confiança nos resultados.

  • Sífilis

As taxas de sífilis dispararam nos últimos anos⁸. A doença tem sido descoberta com maior frequência especialmente em recém-nascidos e, em alguns casos, resultando em mortalidade neonatal. A sífilis é facilmente tratável, especialmente quando diagnosticada nas fases iniciais da infecção.⁶

  • Hepatite (B, C)

Infecções sexualmente adquiridas por hepatite continuam a ser um problema de saúde pública. A hepatite causa inflamação no fígado, o que pode prejudicar seriamente sua função. Das cinco cepas de hepatite, a hepatite B e a hepatite C podem levar a doenças crônicas, cirrose hepática, câncer de fígado e até a  morte.¹⁹

Esforços recentes para combater essas cepas incluem novas atualizações de triagem da CDC para hepatite B e um compromisso do governo brasileiro em erradicar a hepatite C até 2030.⁷ As novas recomendações da CDC pedem a triagem de hepatite B usando testes laboratoriais pelo menos uma vez durante a vida adulta.⁸ Além disso, a CDC expandiu as recomendações anteriores baseadas em riscos para incluir aqueles que se envolvem em comportamentos de risco.

  • HPV (Papilomavírus Humano)

O câncer de colo de útero  é principalmente causado pelo papilomavírus humano (HPV), e cerca de 80% dos homens e mulheres serão acometidos por uma infecção por HPV até os 45 anos.⁹ Triagens regulares para HPV, que podem detectar a doença antes de progredir para o estágio pré-cancerígeno, podem reduzir as chances de desenvolvimento de câncer cervical. ¹⁰

A Roche tem utilizado avanços na ciência para desenvolver maneiras de responder de forma mais significativa às perguntas dos médicos e dos pacientes quando falamos do câncer do colo do útero, auxiliando-os na tomada de decisões de tratamento. A Roche Diagnóstica está comprometida em eliminar este tipo de câncer e melhorar os resultados dos pacientes por meio de um diagnóstico mais rápido, o que pode levar a um tratamento precoce.

  • HIV

As diretrizes atualizadas da CDC sobre o vírus da imunodeficiência humana (HIV) e a profilaxia pré-exposição (PrEP) aumentaram a necessidade de testes de HIV confiáveis.¹¹ A transmissão do HIV geralmente ocorre por meio de relações sexuais vaginais ou anais desprotegidas, quando não se utiliza preservativo e não se toma medicação para prevenir ou gerenciar o HIV.²⁸ A importância da triagem de RNA do HIV, especialmente na detecção da síndrome LEVI, uma inibição viral precoce de longa duração, reforça a importância da detecção precoce.³¹

Os produtos da Roche, que suportam os testes moleculares e imunoensaios, como o Elecsys® HIV duo, podem levar os laboratórios por todo o continuum de testes de HIV, conforme recomendado pela CDC. Ensaios qualitativos e quantitativos de RNA do HIV permitem que laboratórios e prestadores de cuidados em saúde identifiquem os alvos mais críticos do HIV de maneira rápida e precisa, eliminando intervenções manuais e minimizando erros.

Mycoplasma genitalium, Herpes e Trichomonas vaginalis podem não atrair tanta atenção quanto outras ISTs, mas são igualmente importantes. Além disso, novos vírus, como o mpox, continuam a surgir. Mycoplasma genitalium, está associado à infertilidade e é tratável, mas está se tornando difícil de manejar devido ao aumento da resistência aos medicamentos.¹² A tricomoníase, conhecida por frequentemente não apresentar sintomas, pode ser facilmente curada.¹³ O herpes genital, causado pelo vírus herpes simplex, difere de muitas outras ISTs, pois pode ser transmitido por contato de pele a pele durante a atividade sexual. Infelizmente, não existe cura para o herpes, mas o tratamento pode ajudar a aliviar os sintomas e prevenir surtos.¹⁴ A Roche desenvolveu testes de PCR em tempo real para detectar esses micro-organismos e auxiliar no diagnóstico do paciente. T. vaginalis e M. genitalium podem ser detectados na mesma amostra usada para testes de clamídia e gonorreia.

Nossas Soluções

Os diagnósticos são frequentemente a primeira linha de defesa contra ISTs. A Roche compreende bem isso, organizando um hub de especialistas em HIV para desenvolver o primeiro teste de carga viral de HIV em 1992 e, posteriormente, lançando o primeiro teste NAT para diferenciar e confirmar o diagnóstico do HIV-1 e/ou HIV-2 em 2021. A Roche está comprometida com diagnósticos de qualidade e abordagens inovadoras de testes para transformar infecções em condições gerenciáveis.


Referências:

  1. Paho https://www.paho.org/pt/noticias/6-6-2019-cada-dia-ha-1-milhao-novos-casos-infeccoes-sexualmente-transmissiveis-curaveis.  Last accessed 23 November 2023. 

  2. Fiocruz: https://www.canalsaude.fiocruz.br/noticias/noticiaAberta/doencas-sexualmente-transmissiveis-silenciosas-mas-ate-fatais04112019. Last accessed 23 November 2023. 

  3. Centers for Disease Control. https://www.cdc.gov/std/statistics/2021/default.htm. Last accessed 23 November 2023. 

  4. Ministério da Saúde. Last accessed 23 November 2023.

  5. Manual MSD. - https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/infec%C3%A7%C3%B5es/doen%C3%A7as-sexualmente-transmiss%C3%ADveis-dsts/gonorreia.  Last accessed 23 November 2023.

  6. Plos One. https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0211720.  Last accessed 23 November 2023.

  7. Confederação Nacional de Municípios. https://www.cnm.org.br/comunicacao/noticias/brasil-apresenta-plano-para-erradicar-hepatite-c-ate-2030-por-meio-do-sus.  Last accessed 24 November 2023.

  8. Centers for Disease Control. https://www.cdc.gov/mmwr/volumes/72/rr/rr7201a1.htm. Last accessed 24 November 2023.

  9. Paho. https://www.paho.org/pt/topicos/hpv-e-cancer-do-colo-do-utero. Last accessed 24 November 2023.

  10. Paho. https://www.paho.org/pt/topicos/hpv-e-cancer-do-colo-do-utero. Last accessed 24 November 2023.

  11. Ministério da Saúde. https://www.gov.br/aids/pt-br/assuntos/prevencao-combinada/prep-profilaxia-pre-exposicao/prep-profilaxia-pre-exposicao.  Last accessed 24 November 2023.

  12. Draúzio Varella. https://drauziovarella.uol.com.br/infectologia/mycoplasma-genitalium-entenda-o-que-e-essa-ist/ . Last accessed 24 November 2023.

  13. Veja.  https://saude.abril.com.br/medicina/o-que-e-tricomoniase. Last accessed 24 November 2023. 

  14. Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/herpes-simples/  Last accessed 24 November 2023.

  15. National Library of Medicine. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4555895/. Last accessed 12 June 2023.

  16. National Library of Medicine. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5193130/. Last access 15 June 2023.

  17. National Library of Medicine. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6946389/. Last access 15 June 2023.

  18. National Library of Medicine. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK560808/. Last access 15 June 2023.

  19. Centers for Disease Control. https://www.cdc.gov/std/pid/stdfact-pid.html. Last accessed 15 June 2023.

  20. Centers for Disease Control. https://www.cdc.gov/std/syphilis/stdfact-congenital-syphilis.html. Last accessed 15 June 2023.

  21. National Institutes of Health. https://www.ninds.nih.gov/health-information/disorders/neurosyphilis. Last accessed 15 June 2023.

  22. Centers for Disease Control. https://www.cdc.gov/std/statistics/2021/overview.html. Last accessed 6 June 2023.

  23. UMass Chan Medical School. https://www.umassmed.edu/news/news-archives/2023/02/umass-chan-researchers-explain-risk-of-spread-in-novel-gonorrhea-strain/. Last access 21 June 2023.

  24. Centers for Disease Control. https://www.cdc.gov/media/releases/2023/s0411-sti.html. Last accessed 12 June 2023.

  25. Mayo Clinic. https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/syphilis/diagnosis-treatment/drc-20351762. Last accessed 15 June 2023.

  26. National Library of Medicine. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC9938648/. Last accessed 15 June 2023.

  27. Centers for Disease Control. https://www.cdc.gov/hepatitis/populations/hiv.html. Last accessed 15 June 2023.

  28. Centers for Disease Control. https://www.cdc.gov/hiv/basics/hiv-transmission/ways-people-get-hiv.html. Last accessed 15 June 2023.

  29. National Cancer Institute. https://www.cancer.gov/types/cervical/hp/cervical-screening-pdq. Last accessed 15 June 2023.

  30. Mayo Clinic. https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/genital-herpes/symptoms-causes/syc-20356161. Last accessed 15 June 2023.

  31. Ministério da saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_clinico_manejo_hiv_adultos.pdf. Last accessed 23 November 2023.                                                               

  32. Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/hepatite/. Last accessed 23 November 2023.  

     

                     

Roche Diagnóstica Brasil Ltda.
Atendimento ao Cliente: 0800 77 20 295
www.roche.com.br
Rua Dr. Rubens Gomes Bueno, 691 - 1° andar - Várzea de Baixo São Paulo – Brasil © 2023 Roche

Proteção Jurídica:
Todas as marcas mencionadas possuem proteção jurídica
MC-BR-02702, conforme sistema eletrônico de aprovação (11/2023).

Todos os reagentes e instrumentos comercializados no Brasil estão devidamente registrados, para obter a relação dos números de registro ligue para 0800 77 20 295